terça-feira, 23 de agosto de 2016

Convocatoria XIV Encuentro Internacional de Cátedras Martianas :: 10, 11 y 12 de noviembre de 2016







Convite :: Lançamento do livro "La Habana Vieja: Olhos de ver" :: 20/09


Entidades e movimentos comemoram 90 anos de Fidel em Pernambuco

DSCN1660
No dia 13 de agosto deste ano, o eterno comandante Fidel Castro completou 90 anos e várias entidades e movimentos políticos realizaram uma comemoração ao seu aniversário. O evento, ocorrido no Centro Cultural Manoel Lisboa, em Recife (PE), foi organizado pela União dos Estudantes de Pernambuco (UEP – Cândido Pinto), Central de Movimentos Populares (CMP), Cátedra José Martí da UFPE, Unidade Popular pelo Socialismo (UP), Partido Comunista Brasileiro (PCB) e Partido Comunista Revolucionário (PCR).
Participaram do ato a Central Única dos Trabalhadores (CUT), a União dos Estudantes Secundaristas de Pernambuco (UESPE), o DCE da Universidade Católica de Pernambuco, o Consulado da Venezuela e o Consulado de Cuba. Além do ato político, foi realizada a leitura da carta a Fidel Castro e um brinde aos seus 90 anos. Como não poderia deixar de faltar numa festa de aniversário, o bolo foi cortado simbolicamente pela cônsul de Cuba, Laura Pujol.
Abaixo, segue a carta entregue ao Consulado de Cuba.
Mensagem ao querido comandante Fidel
Querido camarada, comandante Fidel,
Os brasileiros do Estado Pernambuco, por intermédio dos movimentos sociais e Partidos Políticos que representamos, vêm lhe apresentar as nossas sinceras e mais efusivas felicitações pela passagem dos seus 90 anos de idade.
Vimos expressar-lhe também o nosso muito obrigado, a nossa eterna gratidão pelo seu edificante exemplo de dignidade, solidariedade e coerência revolucionária, ao longo de toda sua vida, como revolucionário, e como chefe de Estado do heroico povo cubano.
Querido comandante, jamais nos esqueceremos que foi Cuba o primeiro e o único país do nosso continente a acabar com o analfabetismo, até o dia de hoje. Este fato histórico se deu no ano de 1961, e que para se obter esta inédita conquista, você se dedicou apaixonadamente, desde os dois anos anteriores, quando junto com seu povo, construiu 16 mil escolas, 15 grandes centros escolares, e 12 antigos quartéis foram transformados em centros de ensino e milhares de professores deslocados para o campo, com lápis, cartilhas e livros impressos aos milhões.
Os trabalhadores e a juventude conscientes do Brasil lhe temos uma eterna e impagável gratidão pela pronta solidariedade do Estado e da revolução cubana em acolher com ternura os revolucionários brasileiros e latino-americanos exilados e perseguidos pelas diversas ditaduras militares fascistas e sua famigerada “Operação Condor”, nos anos 60 e 70, livrando, assim, muitos da morte, sob cruéis torturas, monitoradas por agentes da CIA.
A história recordará para sempre que foram os médicos, professores e técnicos cubanos os primeiros a chegarem ao Haiti, à África ou a qualquer parte do mundo onde ocorre um cataclismo para salvar vidas humanas, simplesmente para cumprir com o dever humanista da revolução cubana e do seu inspirador, o apóstolo José Martí.
Esta é também uma oportunidade única para lhe agradecer em nome dos nossos compatriotas indígenas, das comunidades pobres fincadas nas periferias das cidades e dos filhos dos trabalhadores sem terra a imensa generosidade da revolução cubana, que sob sua liderança revolucionária, criou a Escola Latino-Americana de Medicina, a querida ELAM, que já formou centenas e milhares de médicos brasileiros, latino-americanos, caribenhos, africanos e asiáticos, sem contar o urgente aporte de médicos cubanos para atender aos nossos milhões de trabalhadores e trabalhadoras sem assistência médica sertão afora do nosso país.
Jamais nos esqueceremos, querido comandante Fidel, os ensinamentos daquele seu pronunciamento de 26 de Julho de 1968 em Santa Clara e publicado no Granma do dia 28 de julho do mesmo ano: – “… a grande tarefa da revolução, consiste essencialmente em formar o homem novo de que aqui se falou, o homem novo de que falou Che, o homem de consciência verdadeiramente socialista, o homem de consciência verdadeiramente comunista”.
Receba, querido comandante Fidel, a poesia, que segue abaixo, do companheiro Luiz Alves de Araujo, como forma de expressão do nosso respeito pela Revolução Cubana, e estes agradecimentos, como nossa tradicional maneira de dizer “parabéns pra você, por mais um feliz aniversário e longa vida, Comandante!”.
AVANTE, MAESTRA!
Tu, bloqueada, combatida
Pátria-mãe, guardiã da liberdade
Que dos povos só desejas a amizade
E priorizas como bem maior, a vida.

Tão pequenina, lutadora e valorosa
Dobraste aos pés o gigante imperial
Que dia a dia como promotor do mal
Procura te esmagar, ó bela rosa!

De vários pontos da América sofrida
Vozes se erguem em apoio ao teu povo
Linha de frente, do porvir, de um mundo novo
Conclamando que jamais serás vencida!

Do mundo inteiro, caravanas alçam voo
E vão a ti, rincão revolucionário
Exprimindo o nosso gesto solidário
Conduzindo o nosso abraço mais fraterno.

Não deixaremos que do Norte a lança vil
Apague a tua luz que irradia
Pelo Terceiro Mundo a energia
Que é fonte de libertação

O exemplo de tua Revolução
Ilha amada, brava, generosa
Estará sempre vivo na memória
Dos combatentes de hoje e de amanhã!
(Luiz Alves de Araujo -1971)
Recife – Brasil, 13 de agosto de 2016.

Fonte: http://averdade.org.br/2016/08/entidades-e-movimentos-comemoram-90-anos-de-fidel-em-pernambuco/

quinta-feira, 11 de agosto de 2016

Divulgando e convidando!


Retomada Grupo de Estudos e Pesquisa "José Martí" :: TER 16/8

Queridos amigos e amigas,

voltamos para lembrar uma vez mais que o reinício do semestre de nosso Grupo de Estudos e Pesquisa "José Martí" será na próxima terça-feira, 16/08, na sala da Cátedra José Martí, Centro de Educação, das 14h30m às 16h30m.

Recordamos também que as discussões se darão em torno ao texto "El presidio político en Cuba" de José Martí, as três primeiras partes apenas. Segue o link do texto: [EL PRESIDIO POLITICO EN CUBA]

E os saudamos com algumas fotos do evento realizado em homenagem ao Dia da Rebeldia Nacional cubano, o 26 de julho, data que registra a tentativa do Assalto ao Quartel Moncada na província de Santiago de Cuba, e que faz arrancar a ação prática do que vem a ser a Revolução Cubana iniciada em janeiro de 1959.

Esperamos reencontrar a todos vocês novamente!

Abraços e até lá!

Cátedra José Martí - UFPE





segunda-feira, 8 de agosto de 2016

quinta-feira, 21 de julho de 2016